Ozone

xxx

Ozônio

 

Saio pelas ruas, com você na cabeça;

A tempestade me chama;

Sucessivos clarões iluminam o horizonte,

Como um sinal ao longe.

 

Sinto o cheiro de ozônio no ar;

Moléculas de oxigênio a bailar,

Entrelaçam-se, beijam-se, fundem-se,

Na densa atmosfera, o amor se faz.

 

Por elas sou puxada,

Como por ti sou atraída, arrastada.

O cheiro do ozônio,

É o aroma rarefeito do amor.

 

Como pude, ao pensar em ti,

Sentir o cheiro do ozônio?

O cheiro do ozônio

É o raro efeito do Amor.

 

Você na cabeça;

Teus olhos azuis como o céu;

A tarde de um Sábado azul,

Que se fechou em nuvens e desabou em chuva.

 

Tua presença se condensa,

Como o vapor se transforma em água;

Você cai sobre mim,

Como destino, mortalha.

 

Quero morrer nos teus braços,

Todas as pequenas mortes,

Que meu ego anseia por viver,

Na extinção, na fusão, que em ti reside, meu prazer.

 

Saio pelas ruas;

Você na cabeça;

Teus olhos azuis como a tarde,

Que desabou em pranto.

 

No silêncio entre meus passos,

Ouço a tua voz, na canção

Das pequenas folhas que gotejam

As alegrias da estação.

 

Chuva e sol;

Choro e riso;

Inverno e Verão;

Por você, em todos eles encontro rima, encanto, paixão.

 

O cheiro do ozônio

É o aroma rarefeito do amor;

Sou atraída por ele,

Porque em ti descobri o raro efeito do Amor.

 

Tua presença se condensa como vapor se traduz em água

Como o etéreo se materializa;

Você cai sobre mim

Como chuva, como destino, como vida.

 

 

rain-202438_960_720

 

 

Ozone

 

I walk down the streets,

The storm’s calling, you in my mind,

Flashes turn the horizon bright,

Signaling the distance in opalescent Light.

 

All around, the smell of ozone pervades,

Oxygen molecules fizzing,

Fused, entwined, kissing,

Through the dense atmosphere, love is made.

 

By them I am dragged,

As to you I am drawn, attracted,

The smell of ozone,

The thin scent of Love.

 

How could I, at the thought of you,

Make it all come through?

In the smell of ozone,

The rare effect of Love.

 

You in my mind;

Your eyes as blue as the sky,

The afternoon of a blue Saturday,

That darkened in clouds and burst into rain.

 

Your condensed presence,

Turned into water, was the hot steam

You fall upon me,

The pall cloth of destiny.

 

I want to die in your arms,

All the love dyings,

My ego longs to find The extinction,

The pleasure in which inhabits my desire.

 

I walk down the streets;

You in my mind;

Your eyes as blue as the sky,

Collapsed in crying.

 

In the silence between my footprints,

Your voice keeps singing

Like small leaves dripping

The joys of the late spring.

 

Rainfall, Sunshine;

Laughing, Crying;

Winter, Summertime;

Because of you, in all of them I discover passion, beauty and infinite rhyme.

 

The smell of ozone,

The thin scent of Love

In oxygen, I drow,

For in you I have found the rare effect of Love.

 

Your condensed presence, as steam turned into water,

As ethereal descending into matter,

You fall upon me,

Like rain brings life, like fulfilled destiny.

 

By MissKhaosland

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s